sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Delicadeza

Tristeza de sair, 
o ventre materno machucado
da perda. 
Maria se foi!

A origem há
delicadeza no ar, 
perfumada, 
encontrada com o amor.

Tristeza entrou, 
passou... passou... passou...
cantiga de ninar.
 Demora só bucadinho
vira saudade,
vira lembrança.
Felicidade em sentir
perfume de vida,
boa demais! 


à minha vó! 

2 comentários:

  1. Oi Rê e Valeria,

    Muito lindo esse poema do coração. faz lembrar minha vozinha, bela e querida por todos! há 30 anos se foi e ainda está na lembrança, cheia de carinho e amor!!!

    bj

    ResponderExcluir
  2. Que elas fiquem conosco em forma de lembrança e poesia para sempre. Viva a nossas avós! E a nós que somos ou seremos avós. Viva!!!

    ResponderExcluir